Segunda Missa de vigília pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro — marcou presença a Sra. Laryssa Myronenko, Cônsul da Ucrânia no Brasil

Segunda Missa de vigília pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro — marcou presença a Sra. Laryssa Myronenko, Cônsul da Ucrânia no Brasil

Hoje celebrou-se mais uma Divina Liturgia de vigília pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro. Presidiu a Divina Liturgia o Dom Meron Mazur OSBM e o assistente ao pároco da paróquia São Josafat em Prudentópolis — padre Teófilo Melech OSBM. Marcou presença a Sra. Laryssa Myroneko, Cônsul da Ucrânia no Brasil e a Sra. Oksana Boruszenko, professora aposentadada da Universidade Federal do Paraná.
Hoje também a Igreja Ucraniana Católica festeja a Natividade de Nossa Senhora.

Iniciando a sua homilia, em ucraniano, Dom Meron Mazur:
""Чи то не Марія, чи не Божа Мати! " Сьогодні ми торжественно святкуємо день народження Марії. Що то за гарна пісня коли ми її звеличаємо, коли ми до неї звертаємося і кажемо: «В Назареті зацвіла лелія»! Богом вибрана Марія, вона дала нам Христа Спасителя, вона є Божою Матірю, вона є наша Мати! " ЇЇ велич ми прославляємо і величаємо, її величчю молимося і звертаємося до неї.
Краса Марії є її непорочність, покора, послух для Бога; полягає в тому що, вона лишила себе провадити Святим Духом. В нашому народі, Марія є присутна всюди. В наших храмах, де би ми не подивилися є зоображені її ікони. Нема в нас української хати де б не було Марії, де б не було її ікони.
В день Різдва Богородиці, звертаймося до неї. Перш усього, хай Марія, своїм способом життя, її службою для Бога, її покорою, її готовістю та любов'ю до Бога нам показує як ми маємо жити. Хай її приклад нас провадить. Марія завжди йшла на зустріч народові, вона нас покриває своїм святим омофором, своїм покровом; і цей день, коли ціла Церква звертається до нашої Неньки Небесної звернімось також і ми. Просімо в Марії про миру, згоду на землі! Заступайся за всіма народами, а головно за тими які проливають свою кров невинно, заступайся за тими і дай мир! Нехай Марія заступиться за всіх нас! ""

Depois continuando em português, Dom Meron Mazur OSBM deus os comprimentos especiais à Excelentíssima Cônsul Sra. Laryssa Myronenko e a todos os presentes. Ontem o Papa Francisco chamou todos os cristãos para unidos pedirem a paz para a Síria, Oriente Médio o o mundo todo. Na leitura do Evangelho para o dia de hoje, ouvimos sobre as bem-aventuranças onde o evangelista Mateus narra a subida à montanha e que nós também nos aproximemos de Deus. É necessário subir na montanha, dobrar os joelhos em oração e pedir: "pai, nós queremos ser os promotores da paz! " Aquela bem-aventurança onde cristo proclama «bem-aventurados os promotores da paz», sejamos nós eles. Deus por seu amor criou o universo e nos deu esta maravilha que é a terra. Deus por seu amor nos chamou à vida e nos ama como Seus filhos. Deus deu-nos o Sopro Divino, o Seu Espírito e nos fez à Sua imagem e semelhança. Deu um lugar para todos e nos deu esta maravilha, mas os ser humano não quer dividir. Ele usa da violência, agressividade, do ódio, e, a raiz de todos os pecados: o orgulho. Os anjos que se revoltaram queriam ser maiores que Deus, e o orgulho os levou à queda. Adão e Eva cometeram o pecado do orgulho, eles queriam saber mais do que Deus, eles danificaram a sua imagem. Mas Deus no Seu amor nos manda o Seu Filho através de Maria. Ele encarnou-se e veio nos trazer a paz. Através do Seu anúncio, Ele dizia "amai-vos uns aos outros como eu vos amei! " Deus quer que nós sejamos irmãos, dividir o pão, a terra para que não haja o domínio um sobre o outro e muito menos o sangue derramado dos inocentes.
Jesus, ao incarnar-se, ao tomar a nossa humanidade (igual a nós), Ele veio ao mundo mesmo sendo Deus, sendo o Criador, sendo o Todo Poderoso mas Ele vem de uma maneira tão simples, humilde, rejeitado desde o início. Muitos corações se fecharam a Jesus e o pior é que não se abriram até hoje. Cristo ao nascer não procura palácio mas, sim, revela o amor divino de uma maneira tão simples e é acolhido pelos pastorinhos, mas, também o orgulho de Herodes quer destruir Aquele que é Vida e usa da falsa arma da espada e mata tantos inocentes. E esta falsa arma, este instinto de agressividade da violência, a sede de poder muitas vezes ainda está presente no meio de nós.
O Papa Francisco nos convida; não somente os católicos — mas todos os cristãos, todas as religiões para que unidos possamos entender «o que é o amor de Deus». O Papa nos convida para que olhemos uns aos outros e vivamos o amor.
Rezemos pela paz! Quanto sangue inocente, quantas crianças, quantos desabrigados no mundo de hoje. Tem lugar para todos! Por que isto? Por que o ser humano é assim?
Dobremos os joelhos e olhemos para a mãe de Deus e peçamos a ela: ajudai-nos, dê-nos a paz, faça com que o ser humano entenda o amor de Deus e olhe para a face dos irmãos e veja a face de Cristo.
Rezemos pela paz na igreja, em nossas casas... Sejamos os promotores da paz, eduquemos para a paz. A educação da paz inicia-se em nossas famílias, comunidades... Que todos sejam os construtores da paz. "Bem-aventurados os promotores da paz! " Que Maria, a Mãe de Deus, a nossa mãe que nos cobre sempre com o seu manto materno e, muito mais, com o seu amor puro de mãe, cubra todos os filhos e de maneira toda especial aqueles filhos que hoje choram por causa da violência, por causa da falta do amor dos seus irmãos.

E também assim como ontem, após a distribuição da Santa Comunhão, um minuto de silêncio foi feito, todos de joelhos, pela paz na Síria, no Oriente Médio onde tantos inocentes estão derramando o seu sangue e onde tantas igrejas foram destruídas e encontram-se em uma situação muito difícil. Este minuto de silêncio terminou-se com a oração de São Francisco de Assis: "Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; onde houver ofensa, que eu leve o perdão; onde houver discórdia, que eu leve a união; onde houver dúvida, que eu leve a fé; onde houver erro, que eu leve a verdade; onde houver desespero, que eu leve a esperança; onde houver tristeza, que eu leve a alegria; onde houver trevas, que eu leve a luz. Ó Mestre, Fazei que eu procure mais consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. " Esta foi seguida de um «Pai Nosso», «Ave Maria» e "Glória ao Pai... " (JP)

Джерело: http://jornalpracia.blogspot.com.br

Close Menu